ComportamentoTecnologia

Pegou mal: Dafiti enfrenta crise após vender camiseta com conteúdo sexista

As pessoas cometem erros. E como as marcas são geridas por pessoas, as marcas cometem erros. E elas realmente não param de fazer besteiras. O assunto da semana foi a Dafiti, que enfrenta uma avalanche de críticas de consumidores na internet, pois vendia uma camiseta na qual “mulher burra” é considerado um pleonasmo.

“Exemplos de pleonasmo: subir pra cima, descer para baixo, hemorragia de sangue, político ladrão e mulher burra”, dizia a estampa da camiseta. Os consumidores e usuários das redes sociais ficaram revoltados e pretendem boicotar o e-commerce. A peça estava sendo vendida por R$49,90 e pertence à marca Eiblu.

Essa coleção é toda estampada por “frases engraçadas”. Ou seja, através de “piadas” aparentemente inocentes, a roupa traz um machismo velado – o mesmo que vem causando danos às mulheres de todas as classes sociais, durante décadas.

Agora em modo de gerenciamento de crise, a Dafiti se posicionou rapidamente, dizendo que repudia todo tipo de machismo e que a Eiblu já foi tirada do catálogo:

captura-de-tela-2016-11-29-as-12-18-28

É comum uma loja virtual vender produtos de várias outras marcas. Mas a partir do momento que aceita veicular produtos em sua página, é de responsabilidade da Dafiti perceber o quanto a camiseta era agressiva. Resta acompanhar para saber se a empresa consegue dar a volta por cima depois da mancada.

Previous post

Em campanha contra a transfobia, objetos viram outdoors

Next post

O futuro dos jogos de Realidade Virtual!

Vitória Molnar

Vitória Molnar

1 Comment

  1. 09/09/2017 at 10:12 am — Responder

    Por tras deste anuncio, que aparentemente pegou muitos de surpresa, esta uma serie de erros estrategicos e taticos comuns em empresas fisicas que iniciam sua operacao virtual.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *