ComportamentoSocial Media

O Facebook anuncia o fim dos Dark Posts

O Facebook está mudando as regras dos seus anúncios novamente, após a polêmica do papel das redes sociais nas eleições americanas no ano passado, toda a questão de Fake News. O Facebook anunciou nesta sexta algumas mudanças em relação a plataforma de anúncios.

O Fim dos Dark Posts

Essa é a principal medida. Todos os posts pagos, criados por marcas serão visíveis. Dark posts, como são conhecidos, são anúncios que tem como alvo um grupo específico da audiência, mas que não são visíveis para todos, não aparecendo na página da marca, nem em grupos. Ele simplesmente aparece na timeline.
Essa atitude de tornar os anúncios pagos “transparentes” são reação direta aos boatos de que os Russos utilizaram posts pagos para criar conteúdos para confundir os eleitores, durante as últimas eleições.

Esses grupos supostamente se aproveitaram da ferramenta automatizada de gerenciamento de posts, já que ela conta com pouca, ou quase nenhuma supervisão. Agora toda página terá um ícone que irá mostrar quais publicações foram impulsionadas.

Até agora, anunciar no Facebook era uma coisa bem opaca, quase uma caixa preta. As marcas têm muito pouca informação sobre as estratégias de mídia da concorrência. E isso é uma coisa que o mercado já vinha pedindo há algum tempo. Ferramentas de benchmarking que gerem insights sobre a concorrência.

Algumas marcas costumavam utilizar dark posts como uma forma de testar ads sem ter que entregar para os concorrentes que está sendo feito. Muito conveniente quando a postagem não vai bem, inclusive. Agora, enquanto os anúncios estiverem no ar, estarão ligados à página da marca.

O Facebook afirma ter encontrado 470 grupos ligados à Rússia, que investiram pelo menos US$ 100.000 dólares em posts pagos. A investigação continua à todo vapor no Congresso norte-americano e o governo federal está considerando impor leis de transparência para anúncios políticos, então esse movimento do Facebook é para mostrar um esforço em provar que esse mercado ainda pode se regular sozinho.

O que a princípio parece um fato isolado, vai acabar afetando a todas as marcas, que vão ter que repensar as suas estratégias e como trabalhar as campanhas de mídia sem entregar demais para a concorrência.

 

Previous post

A Fidelização das Marcas vs A Nova Geração

Next post

Inteligência Artificial e o Futuro da Criatividade

Leonardo Ferreira

Leonardo Ferreira

Designer, nerd desde sempre, guitarrista frustrado e ficando cada dia mais careca. Fã de tecnologia, pizza, Rock e chegado em jogar videogame quando não tem nada melhor pra fazer. Alguns diriam que eu sou um hipster daqueles, mas não uso óculos ainda.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *