Comportamento

Prêmios, festivais e porquê ainda são importantes?

Muitas pessoas da área de comunicação, seja nos clientes ou nas agências, têm a opinião de que prêmios são uma coisa superestimada e que a indústria da publicidade investe muito tempo e dinheiro em prêmios e concursos, incluindo aí a polêmica de peças e campanhas fantasmas. Mas essa história fica para um próximo post.

Quem acompanha a área tem notado um movimento de mercado em que algumas empresas, como a Nestlé por exemplo, têm criado uma área de conteúdo in-house, justamente por que as agências podem estar pecando na agilidade, dentre outros motivos.

E quem está inteirado bem sabe que os Festivais de Criatividade são um termômetro bastante importante no que diz respeito às tendências e, embora algumas agências tenham equipes focadas e verbas gigantes para inscrever campanhas nos festivais, se no fim do dia o cliente não crescer, não adianta nada. Então foi bem curioso ver o anúncio da Publicis durante o festival de Cannes, dizendo que não participará de festivais no próximo ano, focando o investimento em uma nova ferramenta interna que é um mistério para os próprios funcionários do grupo. Claro que é um baque para Cannes, bem como todos os outros em que a Publicis não estará. Mas será que isso prova que prêmios perderam a importância?

É um fato que nós vivemos um momento de transição e mudanças no mercado de propaganda, mas os prêmios ainda são importantes e vou colocar aqui os motivos:

Diferenciando ideias (e agências) boas de excelentes

As marcas estão descobrindo que está cada vez mais difícil diferenciar as agências, e algumas concorrências de grandes marcas chegam até a solicitar a lista de prêmios recentes, o que pode ajudar a identificar quais agências estão na frente no que diz respeito a criatividade – e consequentemente um crescimento nos negócios dos seus clientes.

Prêmios e a busca por eles atraem talentos

Os melhores talentos procuram sempre trabalhar com equipes no mesmo nível e estar na frente. Para os clientes interessa aumentar o seu negócio, para os criativos é o reconhecimento máximo do seu trabalho e o que certamente abrirá portas para o crescimento profissional. E todo empresário sabe (ou deveria saber) da importância de atrair e reter talentos para se manter relevante no mercado.

Stay hungry, stay foolish

A dica de Steve Jobs ainda é mais atual do que nunca. Grandes agências sempre devem estar focadas e alinhadas aos objetivos dos seus clientes e prêmios apresentam a oportunidade perfeita de dar um passo atrás, olhar o cenário macro, ver o que outras marcas estão fazendo e entender que sempre tem alguém fazendo um trabalho mais criativo que o seu, mas sem perder a vontade de fazer melhor, se inspirando em grandes ideias.

Para terminar, algumas dicas que eu acho importantes, caso a sua agência queira começar a participar premiações e festivais:

Escolha sabiamente e pesquise muito. Não saia inscrevendo todas as suas campanhas em todos os festivais. Analise quais podem trazer um retorno real para a agência e quais realmente importam para o cliente. Seja racional no investimento em inscrições.

Aprender com a concorrência também é uma ideia muito boa. Ao fim do festival, pegue os premiados, reúna a equipe e veja tudo. Assistam juntos e analisem os cases. Além de trazer boas referências e inspirar a sua equipe, vocês conseguem analisar o que funcionou bem, o que não foi tão legal e aprender com isso.

Depois de analisar com a equipe, leve o aprendizado e compartilhe com o cliente. Analise o que é possível tirar disso e como incorporar insights para levar o seu trabalho com os clientes para o próximo nível. Após Cannes principalmente, muitas agências sentam com os clientes para discutir os rumos das marcas, baseados no resultado do festival, tendências e melhores práticas.

No fim do dia, prêmios ainda são importantes se você souber aprender com eles. É uma oportunidade de fortalecer o mercado e os clientes, compartilhar com os nossos pares, competir, claro, mas mais importante que isso, nos inspirar. É uma recarga bem vinda nas baterias e de quebra ainda sobe a barra do mercado, desde que os criativos mantenham em mente que o objetivo real da ideia é um só: o sucesso do seu cliente!

Previous post

Azar? Com esse gatinho preto é meio que o contrário!

Next post

6 Dicas para as marcas nas redes sociais

Leonardo Ferreira

Leonardo Ferreira

Designer, nerd desde sempre, guitarrista frustrado e ficando cada dia mais careca. Fã de tecnologia, pizza, Rock e chegado em jogar videogame quando não tem nada melhor pra fazer. Alguns diriam que eu sou um hipster daqueles, mas não uso óculos ainda.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *